Assembleia contratou empresa de Lavagem de Carro por R$ 129,5 mil

0
582

O deputado Pedro DaLua (PSC) cobrou nesta quinta-feira (11), a apuração da denúncia feita pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) ao Ministério Público Federal (MPF) sobre supostas irregularidades na contratação de uma empresa para higienização dos carros do parlamento estadual. O caso foi batizado de “Lava jato do Amapá”.

Junto ao MPF, a OAB pediu apuração da contratação através de registro de ata de preços de uma empresa de lavagem e higienização chamada Arinaldo Lobo – ME pelo montante de R$ 129.520,00. A denúncia se baseia no fato de que a frota de veículos da Alap é composta por pouco mais de 30 carros, dos quais apenas seis são usados nos setores administrativos da casa. Todos os demais estão à disposição dos gabinetes dos deputados, que tem a responsabilidade de cuidar da manutenção dos veículos e sua higienização.

DaLua questionou se no momento de crise política e econômica que o Brasil atravessa é lícito e ético pagar quase 130 mil reais para lavar apenas seis veículos. Ele lembrou que esse processo de contratação começou a tramitar em fevereiro de 2016 mas foi arquivado em setembro do mesmo ano pois não se via necessidade de se gastar esse montante com lavagem de carros. Curiosamente, em fevereiro deste ano, o processo foi retomado e a contratação homologada e publicada no Diário Oficial. Houve denúncias de que a esposa do proprietário da empresa seria assessora parlamentar da presidência da Alap.

Em vários apartes, os deputados enfatizaram a necessidade de apurar o fato. A deputada Edna Auzier, que faz parte da mesa diretora, afirmou que não se pode mais cometer os mesmos erros do passado e que é legítima a cobrança de esclarecimentos. Ela disse que o valor foi simplesmente estimado, mas que nenhum pagamento teria sido feito até agora.

A deputada Cristina Almeida sugeriu que o caso fosse tratado internamente nas comissões antes de ser levado a plenário pois há unidade num propósito: o de passar a casa a limpo.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here