Para promotor, cultura da impunidade incentiva a conduta criminosa de agentes púbicos

0
673

Durante palestra ministrada recentemente aos estudantes de direito da Faculdade Brasil Norte (Fabran) sobre “Crimes contra administração pública e a cultura da impunidade”, o promotor de Justiça, Afonso Guimarães, afirmou que a cultura da impunidade incentiva a conduta criminosa de agentes púbicos e privados. “É preciso modificar este quadro com mudanças significativas de atitude, jurisprudência e da legislação”, ressaltou.
.
Guimarães apresentou, aos alunos do 9º ano do curso de Direito, pontos essenciais sobre a função do Ministério Público no contexto atual do país, que vive uma crise política, econômica e moral.

A palestra aconteceu a convite do professor Benedito Alcântara e contou com a presença do advogado Washington Picanço como debatedor.

Afonso Guimarães atua na Promotoria de Defesa do Patrimônio Público e conduz investigações contra parlamentares da Assembleia Legislativa do Amapá (Alap). Guimarães também participou de uma apuração do MP que resultou na prisão do empresário Luciano Marba em 23 de outubro de 2013. O promotor tem reconhecida atuação no combate aos crimes contra o patrimônio público e, em 2014, chegou a receber ameaças de morte.

O membro do Ministério Público do Amapá (MP-AP) encerrou agradecendo o convite e se colocando “à disposição para contribuir com esse debate que é tão necessário para a consolidação da democracia”.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here