Capiberibe insiste que é preciso fazer uma agenda positiva

0
82

O senador João Capiberibe  (PSB/AP) destaca que o governo está propondo reformas – reforma da previdência, reforma trabalhista – ao invés de buscar uma saída para resolver o problema do sistema que está sendo atingido por essas investigações.

Ele defende uma agenda positiva. “Antes de entrarmos em qualquer outra reforma, temos que reformar o sistema eleitoral. Nós temos que eliminar os gastos com as eleições. Não vejo outra solução que não seja atacarmos o sistema político, promovendo imediatamente, antes de qualquer outra reforma, a reforma política”.

Ele sugere uma alternativa política imediata e fazer a reforma política que a sociedade espera. “Portanto, a reforma política seria o momento de o Presidente Temer, de todas as lideranças dos grandes partidos e das lideranças institucionais do País darem um basta, sentarem-se e dizerem: “Vamos resolver isso”. A sociedade está atônita. E nós aqui estamos imobilizados. Essa é a grande verdade”.

Eleições mais baratas – Capiberibe indaga em seu discurso se não é esse o momento de reformar o sistema eleitoral. “Nós temos que eliminar os gastos com as eleições. Não há outra maneira de controlar que não seja fazer aquilo que outros países já fizeram. Estou encomendando à Consultoria do Senado um estudo sobre o sistema eleitoral francês, o sistema eleitoral alemão e o canadense, para que possamos reduzir os custos do nosso sistema eleitoral. Se não fizemos isso, não vamos resolver os problemas que estamos enfrentando hoje.”.

E continuou: “ Cada operação dessa, cada novo delator que vem a público envolve cada vez mais representantes políticos. Aonde vamos parar? E qual é a solução para isso? Eu não vejo outra solução que não seja atacarmos o sistema que apodreceu, o sistema político, promovendo imediatamente, antes de qualquer outra reforma, a reforma política”.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here